Previous
Next
previous
next

Pedro Barros

Sempre vão existir caras que levam o skate um pouco além, mas são poucos os que consegue elevar o skate para lugares além de nossa imaginação. Pedro é esse cara nessa geração.

Algumas pessoas quando são livres na sua própria maneira possuem o potencial para mudar o mundo. Olha o que Einstein conseguiu fazer sentado em um escritório de patentes. No nosso mundo próprio, o street skate não seria o que é hoje se Rodney Mullen não tivesse se internado em um celeiro por anos em treinamento. O mesmo ocorre com Pedro Barros, só podemos imaginar as loucuras que ele vai trazer enquanto continua em seu complexo de skate na ilha de Florianópolis. Com um enorme bowl de cimento, um half-pipe digno e também uma mini-ramp em sua casa, Pedro já dominou o skate de transição quando ainda era muito novo. As suas linhas são incomparáveis e mandar 540 seguidos, sem equipamento, em bowls de cimento era impensável até Pedro aparecer. Sempre vai ter alguém que anda de skate um pouco além mas são poucos os que consegue elevar o skate para lugares além de nossa imaginação. Pedro é esse cara nessa geração.

ENTREVISTA

QUAL A MELHOR VIAGEM QUE VOCÊ JÁ FEZ?

Eu fiz algumas boas viagens, mas a minha última para Nicarágua foi demais! Aproveitei muito com meus amigos e meu pai. O surf estava bom e tinha uma mini-ramp na praia. Uma boa escapada da vida real.

SKATISTA FAVORITO DA VANS?

Omar. Omar é meu ídolo.

QUAL MANOBRA VOCÊ QUERIA MANDAR MAS NÃO CONSEGUE?

São tantas!!

O ÚLTIMO BOM LIVRO QUE VOCÊ LEU?

Não leio livros.

QUAIS SÃO OS SEUS HOBBIES E INTERESSE ALÉM DO SKATE?

Eu surfo e estou aprendendo a tocar guitarra.