Vans

GANHE 10% OFF NA 1ª COMPRA E RECEBA AS ÚLTIMAS NOVIDADES!

NAS COMPRAS ACIMA DE R$399,99 GANHE FRETE GRÁTIS!

Vanguards: Quatro
Skatistas Lideram
o Caminho com
Criatividade e Estilo
Assista O Vídeo Conheça a coleção
“Todos podem fazer a mesma coisa, mas nós estamos fazendo do nosso jeito.”
- LIZZIE ARMANTO

Para as “Vanguards” é simples: estilo é importante. Por este ângulo, as skatistas da Vans, Brighton Zeuner, Lizzie Armanto, Yndiara Asp e a novata Mami Tezuka, estão colocando a sua assinatura em um novo movimento da cultura do skate – onde individualidade, criatividade e expressão própria ganham.

Muito influenciadas pelas pistas em suas cidades, pela cena local e suas viagens, nós passamos algum tempo recentemente com estas quatro autênticas para entender o significado de “estilo” para elas.

Explore enquanto te levamos para o Sul da Califórnia, Japão e de volta para o Brasil para conhecer estas mulheres nas suas casas, falando sobre skate, inspirações criativas, e os elementos que vieram a moldar cada um dos seus estilos únicos.

Para as “Vanguards” é simples: estilo é importante. Por este ângulo, as skatistas da Vans, Brighton Zeuner, Lizzie Armanto, Yndiara Asp e a novata Mami Tezuka, estão colocando a sua assinatura em um novo movimento da cultura do skate – onde individualidade, criatividade e expressão própria ganham.
Leia Mais

Muito influenciadas pelas pistas em suas cidades, pela cena local e suas viagens, nós passamos algum tempo recentemente com estas quatro autênticas para entender o significado de “estilo” para elas.

Explore enquanto te levamos para o Sul da Califórnia, Japão e de volta para o Brasil para conhecer estas mulheres nas suas casas, falando sobre skate, inspirações criativas, e os elementos que vieram a moldar cada um dos seus estilos únicos.
Leia Menos

Lizzie Armanto

Vinda de Santa Monica, Califórnia, o estilo suave e fluido de Lizzie Armanto, é conectado diretamente com as raízes surf-skate da cidade. Quando você vê ela fazendo a sua linha, ganhando velocidade e acertando manobras no The Cove – é claro que ela tem o estilo descendente do Dogtown.

Para Lizzie, ter estilo é mais do que somente acertar a manobra – é como você faz e o sentimento que isso traz. Ela descreve assim: “Quando você faz uma manobra perfeitamente, simplesmente funciona. O seu pé está no lugar certo, o seu skate vai na direção certa e você simplesmente flui... esse é o sentimento que eu procuro.”

Esse ponto de vista se traduz para os campeonatos também – para Lizzie, a competição de skate é muito mais do que somar notas. É sobre fazer uma volta que dê orgulho. Ela está buscando o sentimento de acertar uma manobra perfeitamente, do jeito dela. Ela entende o quão importante é o estilo no skate – como um grupo de pessoas pode fazer a mesma coisa, mas ainda assim de um jeito diferente

Assim que entramos em 2019, sabemos que ela vai continuar a adicionar feitos a sua lista de credenciais, que já incluem as notórias capas de revistas como Thrasher e Transworld, e ser a primeira mulher a completar o assustar “Loop of Death” (“Loop da Morte”) do Tony Hawk.

Lizzie Armanto

Vinda de Santa Monica, Califórnia, o estilo suave e fluido de Lizzie Armanto, é conectado diretamente com as raízes surf-skate da cidade. Quando você vê ela fazendo a sua linha, ganhando velocidade e acertando manobras no The Cove – é claro que ela tem o estilo descendente do Dogtown.
Leia Mais

Para Lizzie, ter estilo é mais do que somente acertar a manobra – é como você faz e o sentimento que isso traz. Ela descreve assim: “Quando você faz uma manobra perfeitamente, simplesmente funciona. O seu pé está no lugar certo, o seu skate vai na direção certa e você simplesmente flui... esse é o sentimento que eu procuro.”

Esse ponto de vista se traduz para os campeonatos também – para Lizzie, a competição de skate é muito mais do que somar notas. É sobre fazer uma volta que dê orgulho. Ela está buscando o sentimento de acertar uma manobra perfeitamente, do jeito dela. Ela entende o quão importante é o estilo no skate – como um grupo de pessoas pode fazer a mesma coisa, mas ainda assim de um jeito diferente

Assim que entramos em 2019, sabemos que ela vai continuar a adicionar feitos a sua lista de credenciais, que já incluem as notórias capas de revistas como Thrasher e Transworld, e ser a primeira mulher a completar o assustar “Loop of Death” (“Loop da Morte”) do Tony Hawk.


Leia Menos

“Você tem que aprender o processo, para saber o que é certo e o que não é.”
“Estilo importa e como você faz é tão importante quanto fazer a manobra em primeiro lugar.”

Brighton Zeuner

Brighton Zeuner está no deck de madeira do skatepark em sua cidade natal em Encinitas, California com as pernas de lado. Ela está tentando pensar em maneiras de descrever seu estilo, mas ela não consegue exatamente encontrar as palavras. Estilo é algo difícil de definir – mas quando você vê, você sabe.

Com apenas 14 anos, Brighton já era skatista mais da metade da sua vida. Muito cedo, ela reconheceu que cada indivíduo pode parecer completamente diferente em um skate – então ela começou a desenvolver seu estilo rapidamente. O resultado é uma mistura de influências de todas as suas formas de expressão criativa.

Para Brighton, moda e skateboard são duas métodos de expressão criativa. E quando se trata do seu senso de moda, ela diz “As vezes eu gosto de me vestir como um brinquedo de criança – como uma Spice Girl, misturado com roupas largas.” Ela mistura esse mesmo estilo de rua colorido com o seu skate de transição para um estilo que é único para ela.

Quando não está em casa ou em seus lugares favoritos, Brighton é um dos pilares do circuito de competição. No inaugural campeonado de skate mundial, o Vans Park Series, em 2016, ela conquistou uma vitória sólida. E como se isso não bastasse - em 2018, Brighton repetiu o feito, mais uma vez se tornando campeã do Vans Park Series.

Brighton Zeuner

Brighton Zeuner está no deck de madeira do skatepark em sua cidade natal em Encinitas, California com as pernas de lado. Ela está tentando pensar em maneiras de descrever seu estilo, mas ela não consegue exatamente encontrar as palavras. Estilo é algo difícil de definir – mas quando você vê, você sabe.
Leia Mais

Com apenas 14 anos, Brighton já era skatista mais da metade da sua vida. Muito cedo, ela reconheceu que cada indivíduo pode parecer completamente diferente em um skate – então ela começou a desenvolver seu estilo rapidamente. O resultado é uma mistura de influências de todas as suas formas de expressão criativa.

Para Brighton, moda e skateboard são duas métodos de expressão criativa. E quando se trata do seu senso de moda, ela diz “As vezes eu gosto de me vestir como um brinquedo de criança – como uma Spice Girl, misturado com roupas largas.” Ela mistura esse mesmo estilo de rua colorido com o seu skate de transição para um estilo que é único para ela.

Quando não está em casa ou em seus lugares favoritos, Brighton é um dos pilares do circuito de competição. No inaugural campeonado de skate mundial, o Vans Park Series, em 2016, ela conquistou uma vitória sólida. E como se isso não bastasse - em 2018, Brighton repetiu o feito, mais uma vez se tornando campeã do Vans Park Series.
Leia Menos

“As coisas que eu amo no skate são a criatividade e como você pode ser tão diferente de todos os outros.”
“Eu provavelmente não seria essa bagunça colorida se não fosse pelo skateboard.”

Yndiara Asp

No coração de São Paulo, Brasil, Yndiara Asp está no topo de um quarter-pipe em um icônico pico de skate. Quando ela se aproxima do coping para dropar, é claro que aquela não é a superfície mais lisa ao redor. Pedaços visíveis de concreto estão faltando e camadas de tinta já foram embora.

Nada disso incomoda a Yndi, no entanto. O seu estilo é todo sobre andar de skate rápido, acertar obstáculos e seguir em frente, apesar das condições difíceis. Se agente tivesse que escolher uma palavra para descrever o skate da nativa de Florianópolis seria “cabreiro”.

De volta ao topo do quarter-pipe – Yndi pisa com o pé da frente no skate, dropando sem um pingo de medo. Antes que ela possa curtir o momento, ela bate com a cabeça e um poste de luz mal posicionado. É uma pancada que faria qualquer skatista perder os sentidos – mas em dois minutos, Yndi está de pé e pronta para dropar de novo. E ela consegue dessa vez.

Esse é só um exemplo da atitude da Yndiara, de nunca se abater – uma qualidade que caiu como uma luva no cenário internacional. Em 2018 ela levou pra casa o título do Red Bull Bowl Rippers, ficou em segundo lugar na final feminina do Vans Park Series em São Paulo - e em 2019 você pode apostar que há muito mais por vir.

Yndiara Asp

No coração de São Paulo, Brasil, Yndiara Asp está no topo de um quarter-pipe em um icônico pico de skate. Quando ela se aproxima do coping para dropar, é claro que aquela não é a superfície mais lisa ao redor. Pedaços visíveis de concreto estão faltando e camadas de tinta já foram embora.
Leia Mais

Nada disso incomoda a Yndi, no entanto. O seu estilo é todo sobre andar de skate rápido, acertar obstáculos e seguir em frente, apesar das condições difíceis. Se agente tivesse que escolher uma palavra para descrever o skate da nativa de Florianópolis seria “cabreiro”.

De volta ao topo do quarter-pipe – Yndi pisa com o pé da frente no skate, dropando sem um pingo de medo. Antes que ela possa curtir o momento, ela bate com a cabeça e um poste de luz mal posicionado. É uma pancada que faria qualquer skatista perder os sentidos – mas em dois minutos, Yndi está de pé e pronta para dropar de novo. E ela consegue dessa vez.

Esse é só um exemplo da atitude da Yndiara, de nunca se abater – uma qualidade que caiu como uma luva no cenário internacional. Em 2018 ela levou pra casa o título do Red Bull Bowl Rippers, ficou em segundo lugar na final feminina do Vans Park Series em São Paulo - e em 2019 você pode apostar que há muito mais por vir.
Leia Menos

“Eu sei que eu vou tentar acertar a manobra, ta ligado? Eu vou pra cima. Esse é o meu estilo.”
“Eu tenho meu estilo de skate, meu estilo de manobras. Eu não sei se é melhor ou pior do que ninguém. É só o meu jeito de andar de skate.”

Mami Tezuka

Centenas de quilômetros a leste de Tóquio está a pequena cidade de Hikone, no Japão. É um lugar tranquilo, cercado por paisagens naturais, lagos calmos e um castelo histórico. É aqui que conhecemos Mami Tezuka pela primeira vez.

Há uma precisão e musicalidade no estilo de skate da Mami. Ela pega velocidade no bowl do seu skatepark favorito, encaixa um Smith Grind, e volta com perfeição - para cada movimento, ela tem um senso de tempo. É só quando ela nos deixa entender o seu amor pela música que tudo começa a fazer sentido;

Vinda de uma família de skatistas, Mami teve um aprendizado sólido como base – sua sala de estar é um quarter pipe. Mas como uma garota japonesa de dezesseis anos ainda tem seus estudos na escola e outros hobbies, ela está confiante de que seus anos de aprendizado em tocar piano – e de dominar o tempo preciso do instrumento – tiveram um efeito direto no seu skate.

Como parte do time flow da Vans, Mami tem viajado pelo mundo competindo no tour do Vans Park Series. E com o apoio da sua família, ela continua a aprimorar seu estilo – enquanto se diverte muito fazendo isso. Estamos de olho para mais feitos importantes da Mami em 2019 e além.

Mami Tezuka

Centenas de quilômetros a leste de Tóquio está a pequena cidade de Hikone, no Japão. É um lugar tranquilo, cercado por paisagens naturais, lagos calmos e um castelo histórico. É aqui que conhecemos Mami Tezuka pela primeira vez.
Leia Mais

Há uma precisão e musicalidade no estilo de skate da Mami. Ela pega velocidade no bowl do seu skatepark favorito, encaixa um Smith Grind, e volta com perfeição - para cada movimento, ela tem um senso de tempo. É só quando ela nos deixa entender o seu amor pela música que tudo começa a fazer sentido;

Vinda de uma família de skatistas, Mami teve um aprendizado sólido como base – sua sala de estar é um quarter pipe. Mas como uma garota japonesa de dezesseis anos ainda tem seus estudos na escola e outros hobbies, ela está confiante de que seus anos de aprendizado em tocar piano – e de dominar o tempo preciso do instrumento – tiveram um efeito direto no seu skate.

Como parte do time flow da Vans, Mami tem viajado pelo mundo competindo no tour do Vans Park Series. E com o apoio da sua família, ela continua a aprimorar seu estilo – enquanto se diverte muito fazendo isso. Estamos de olho para mais feitos importantes da Mami em 2019 e além.
Leia Menos

“Eu comecei a tocar piano muito antes de andar de skate. Porque eu toco piano eu consigo entender algumas coisas, como o tempo.”
“Se eu estou andando de skate eu quero me divertir. Esse é o meu objetivo.”
voltar aoTOPO