GANHE 10% OFF NA 1ª COMPRA E RECEBA AS ÚLTIMAS NOVIDADES!

FRETE GRÁTIS NAS COMPRAS ACIMA DE R$399,99

Por décadas, os zines carregaram a chama do faça-você-mesmo na subcultura jovem – organicamente ligando as facetas da nossa criatividade underground. Muito antes da internet, os zines foram o fio condutor que informou e desenvolveu as culturas que a Vans apoia, construindo movimentos, criando conexões e espalhando ideias.

Para este projeto, a Vans se uniu com a lenda dos zines, Andy Jenkins, para criar a primeira edição do Off The Wall Zine, na esperança de inspirar fãs, amigos e familiares a enviarem seus trabalhos de arte para futuras edições.

ENVIE SUA ARTE!

FAÇA PARTE DO “OFF THE WALL” ZINE EDIÇÃO #2

Para a primeira edição do “Off The Wall” Zine, pedimos a nossa família global de artistas para que nos deixassem espiar suas bagunçadas e coloridas mentes criativas. Agora é a sua vez – clique abaixo para uma chance de estar no “Off The Wall Zine” #2.

Enviar

Apresentando

ANDY JENKINS

Andy Jenkins nasceu em Sevilha, Espanha, filho de mãe espanhola e pai americano. Ele cresceu andando de skate, BMX, motos sujas e desenhando na rural Wyoming – sonhando com o Sul da Califórnia. Aos 19 anos foi para Los Angeles. Uma vez lá, passou os primeiros cinco anos de carreira trabalhando em revistas (de BMX Action, Freestylin’ e Homeboy até Transworld Skateboarding, Dirt e Grand Royal) como escritor, editor gerente, ilustrador, diretor de arte e publisher. Em 1993, Jenkins se tornou diretor de diretor de arte fundador da recém-criada Girl Skateboard Company, onde ajudou a forjar a aclamada marca e lançar o altamente admirado coletivo Art Dump. Atualmente trabalha como Diretor de Arte Global para a Element Skateboards. Seu trabalho pessoal já esteve em exibições no mundo todo (incluindo Japão, Inglaterra, Austrália, Holanda, México e França) e em diversos livros e publicações internacionalmente.

@thisisandyjenkins

SKATELIXOS

Após um acidente que o deixou com mobilidade reduzida, o ex-skatista profissional Fabio Gomide, também conhecido como skatelixos, migrou toda a energia colocada no shape para as artes visuais.
É comum ver suas artes, tags e bombers espalhados por são paulo. O skate nunca saiu de cena, depois de um processo de recuperação física e mental, skatelixos anda sempre que pode, melhor ainda se a mochila estiver carregada de tinta e spray para qualquear oportunidade que apareça.
Skatelixos também trabalha com produções audiovisuais e fotográficas, mas é nas ilustrações publicadas nas mídias sociais que as piadas ácidas e a crítica da sociedade fluem natural e poderosamente.

@skatelixos